FOREVER WILD

PARA SEMPRE SELVAGEM

 

 

 

"Eu posso garantir que, de mil pessoas que estão lá agora, nem

ao menos três conseguiriam partir do Campo Base se não houvesse 

as rotas previamente preparadas." A resposta de Reinhold Messner

a um jornalista se refere às condições, hoje, existentes naquele que é considerado o panteão do montanhismo, o Monte Everest.

Reinhold Messner escalou a maior montanha do mundo

sem oxigênio suplementar ao lado de Peter Habeler

em 1978 e, em 1980, repetiu o feito sozinho, sem rádio

e novamente sem oxigênio extra. Seu nome está ao lado

do de Edmund Hillary e Tenzing Norgay, primeiros alpinistas

a escalarem a montanha, em 1953, como alguns dos maiores

que por lá passaram. Eles – e outros grandes exploradores –

encontraram um pico totalmente hostil e inóspito.

O que Messner reclama é pelo que

a NA FRONTEIRA também luta.

 

A marca NA FRONTEIRA inspira-se nos

grandes aventureiros e desbravadores e enxerga

a natureza da mesma forma como eles sempre

a desejaram encontrar: selvagem!

Explorar é preciso! Cada vez mais longe devemos ir.

Mas precisamos reconhecer nossa influência

nesses ambientes – seja uma via

num lugar pouco afastado da cidade ou um cume

de oito mil metros no Himalaia. Precisamos discernir

o que é permitido do que é invasivo. Não podemos

desrespeitar a aventura, banalizando caminhos e tentando

domesticar o selvagem. A natureza é fria. Implacável!

Não há como domá-la! E por essa razão sempre seremos

testados quando para ela partirmos. Mas somente podemos

conhecê-la a fundo – e nos conhecermos plenamente –

se testados no limite: NA FRONTEIRA!